22 de jun de 2011

No soul power


A loucura me disse uma vez que eu deveria jogar todas as lembranças fora, junto com os cacos de vidro e os potes de mel. Não lembro das palavras exatas, nem do seu timbre de voz, tampouco lembro a direção que o vento soprava naquele momento. Mas quando coloquei a mão no peito senti a marca que aquele conselho deixara. Um buraco fundo e tão fundo que pude sentir você dentro de mim pedindo socorro.
Demorei pra acreditar que era você e não eu que chorava.

1 comentários:

Ceres disse...

A loucura é tudo que nós pensamos, a razão é escolher a mais adequada delas. Se você suportar o suficiente pra descobrir, vai perceber que nada passa de um estado temporário.
Beijos.