7 de set de 2011

Cisco

Desde pequena ouço dizer que homem não chora
Mas por vezes ouvi meu pai chorar à noite
Por horas a fio
Escondido na cozinha pra a gente não escutar
E quando algum dos meus irmãos o pegava chorando
Ele sorria e dizia que era um cisco
Era sempre um cisco.
Eu não entendo o porquê dessa história
De homem não chorar
De homem não poder chorar
Porque meu pai quando chorava
Até muito tarde, como um menino com medo
Ficava muito mais humano

3 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Trago (e)ternamente
esse cisco no olho.

"Um homem também chora
menina morena
também deseja colo
palavras amenas..."

Fabrício disse...

Chorei duas horas seguidas assistindo "Dancer in the Dark"... a depender de como estou, até em propaganda da Qualy eu choro... ^^


Abraço

Felipe Magalhães disse...

muito bom seu blog! estou seguindo...