6 de abr de 2008

Palavras

Palavras. Nada além de palavras.
Palavras que voam com o vento e se dissolvem no céu da boca,
Doce como o arco-íris.
Palavras que brincam, dançando no pensamento,
Como pequenas bailarinas a girar...
Palavras que se escondem, que se prendem, que se evaporam no ar, desmanchando-se em cores e sabores.
Palavras que deixo escapar dos nós frouxos dos meus dedos fracos, palavras cujo destino incerto em não tive tempo, sequer, de traçar...


Sophia Anônima.

0 comentários: