3 de jun de 2008

Nãomais

As palavras não mais importam
Cansei de sinestesias e de rimas pobres
Sonetos? Não sei metrificá-los
As frases me trairam e
Os pensamentos fugiram de mim
Pois as melhores coisas já foram pensadas por alguém
Eu só tento rumina-las
Em vão
Não leia mais as minhas besteiras
Nem finja que te agrada o meu sentir
Pois nem a mim agrada mais
Já que são ocos e cheios de vácuo!
Ignore-me, ainda há tempo
Fuja dessas linhas sórdidas
Que escrevi sem querer escrever.



Sophia Anônima

0 comentários: