6 de out de 2009

Bonito

Sim, são os olhos meus
Que te medem de cima a baixo
Que te encaram sem cansar
Meus olhos que não cansam de querer os teus
Sim, são os olhos meus
Que te desejam como um lobo a um cordeiro
E te devoram aos bocados
Cada minúcia
Cada pedaço
Tanto a ponta do teu nariz
Quanto a nesga do teu sorriso
Olhos que se perdem no mar dos teus
E que como naufrágos, perdem-se
E que como afogados, debatem-se

Se te acho bonito?
Sim, e são os olhos meus!



P.s.: É, gente, acho que estou de volta. Andei muito infértil ultimamente. Na verdade, talvez não. Talvez apenas preguiçosa.
P.p.s.: Obrigada a todo mundo que faz questão de passar por aqui, que faz questão de comentar, de criticar, de gostar ou desgostar. Assim dá tão mais vontade de continuar!

6 comentários:

Nana de SouZa disse...

Que bom que estás de volta, Flor!
E que brotem mais lindos textos como estes que estão aqui.

Um cheiro

Fr_Ribeiro disse...

Coincidência ou isso está diretamente relacionado com uma msg que continha "são seus olhos"?
Gostei muito. Saudades dos seus posts.

Amanda O. disse...

Saudades dos seus posts. [2] Que bom que voltou, irmã.

Maiara disse...

Saudades dos seus posts. [3]
*-*

Navegando disse...

Belas palavras! Qndo conseguimos voltar a enxergar ou apenas permitir-se ir além é que voltamos a sentir....sua poesia nunca foi perdida, apenas adormecida ou então esperando o momento correto de voltar juntamente com o seu coração.
Nunca deixe de escrever!

Ana Carolina Maia disse...

ai, que saudade dos seus textos!
de parabéns, pra variar. continue assim ;)

beeeijos