27 de jul de 2008

Meu

Meu prazer etéreo
Meu não resistir ao teu sorriso de sol fugaz que me suga e me afoga nas tuas ondas
Meu suspirar ao fitar o teu semblante de Eros, teu olhar de anjo disfarçado
Oh, por que não suspiras assim por mim?
Por que não ler o que trago tatuado em meu olhar?
Decifra minha partitura e me canta, ou devolve o pedaço de alma que perdi na primeira vez que meu olhar deitou no teu.




Sophia Anônima

1 comentários:

Anônimo disse...

Lindoooooo!!!!
Adoreiiii Sophi!!!! hehehehhe...
=p