21 de nov de 2009

Costela de Adão

Quem criou você fui eu, baby
Então deixe de ser besta
Vem pra cá
Quem desenhou você fui eu, baby
Então largue de ser besta
Pare de esnobar
Que assim como te inventei
Posso sim desinventar

8 comentários:

Natália Corrêa disse...

Nunca contrarie uma mulher com uma borracha na mão! =P

Maiara Cerqueira disse...

Você tem o poder :)

Amanda O. disse...

Eta porra!

Flor de Azeviche disse...

Nossa! :|

muito bom

senhorita rita disse...

Eu tb gostei! Tô quase desinventando uns aí que eu inventei (às vezes o mecanismo emperra no desfazer). :)

Mónica disse...

deus!

. débora disse...

caraca, amei.

Álvaro Andrade disse...

Bacana, moça.

pena que a gente cria, mas o caderno, quadro, seja lá o que for não nos pertence.
e a materialidade manda. a carne.