23 de ago de 2010


Fique comigo, meu bem, mas não me ame. Me excite, me odeie, me recuse, me venda, me estrague, me esqueça, me machuque, me queira bem, mas não me ame.
Se aguente, meu bem, e não me ame. Se aproveite de mim, me faça de gato e sapato, me chame de docinho, fique a sós comigo, me traia com meu amigo, pegue emprestado meu cd favorito, me sirva, me agradeça, mas não me ame.
Desista meu bem, nunca me ame. Me deixe morrer sozinho, me traga café na cama, me apresente à sua família, me ligue todas as noites, me xingue, me mastigue, me trague, me leia, me roube, mas não me ame.

O amor me destrói.

1 comentários:

Lilah Costa disse...

Vanny,suas palavras doces, profundas, cheias de sentimento mexem comigo (na verdade elas sempre tem a ver comigo). Seus textos são verdadeiros presentes!
Beijos ;)