29 de ago de 2010

Seu Nome

Lembro Seu Nome e a velocidade em que as coisas passam pela minha cabeça - Seu Rosto, Seu Corpo, Seu Cheiro, Seu Jeito, Você - me deixa tonta. Tonta, tento pensar, mas Seu Nome não desgruda do meu ouvido, e se eu tivesse como me transformar em algo naquele segundo seria em Seu Nome, pra não mais ouví-lo e sim sê-lo, fazendo parte pra sempre das coisas que passam pela minha cabeça - Seu Rosto, Seu Corpo, Seu Cheiro, Seu Jeito, Você. Seu Nome me machuca. Seu Nome me irrita. Seu Nome me deixa triste e me faz querer me dar um tiro ou tomar remédio pra dormir até calar Seu Nome que ecoa por todos os buracos da minha cabeça e me ensurdece, Seu Nome e as coisas que caminham pelo meu quarto como se fossem vivas - Seu Rosto, Seu Corpo, Seu Cheiro, Seu Jeito, Você - gritam e não me deixam viver. Eu peço, eu me desespero pra que Você e Seu Nome e as coisas vivas que fazem parte de Você sumam e me deixem em paz mas isso nunca mais poderá acontecer e eu terei que conviver com Seu Nome dissolvendo minha memória até só restar Você e as coisas - Seu Rosto, Seu Corpo, Seu cheiro, Seu Jeito, Você. E falta pouco. Porque Você já sou eu.

3 comentários:

Lilah Costa disse...

Linda declaração de amor...

Carolina disse...

Uau. :O

Chris Arruda disse...

CARALHO! hahaha ah..nem tenho mais palavras pra te elogiar! hehe lindo texo, lindo, lindo... parabéns!