15 de abr de 2009

Agora eu sou prolixa e ninguém vai me segurar!

Foto por: Lucas Lobo Azevedo!

Pra começo de conversa eu to puta.E nem um pouco lírica hoje. Não vai ter poeminhas fofinhos, nem croniquinhas bobinhas, muito menos contozinhos mamão-com-açúcar. Quero reabrir esse blog em grande estilo: puta da vida.

Caralho, as coisas começam a fazer um sentido tão grande pra mim, que eu sinto que minha cabeça vai explodir a qualquer hora. E tudo sempre foi obviozão, eu que tenho essa mania idiota das coisas parecem ser mais complicadas do que realmente são. Nesse mundo de meu Deus, é tudo simples, como o bê-a-bá. E foda-se.

Fatos:

- Maquiagem e cosmético tão caros pra caralho. O que é foda, porque você que é feia sabe que essas coisas são imprescindíveis. Você precisa comer chocolate, mas tem que comprar maquiagem pra poder futuramente comer mais chocolate, no caso. Paradoxal, quem já viu?

- As pessoas são miseráveis, todas elas, sem exceção. Até eu mesmo, sou uma putinha miserável. E o pior que você viveu bem sabendo dessa verdade, até um belo dia acordar e começar a se importar com isso. Mesmo sabendo que nem você, nem as pessoas deixarão de ser miseráveis só porque você não acha isso justo.

- Quando minha mãe não ta em casa, eu não vou pra faculdade. Não vou, tenho preguiça, prefiro ir na lapa comprar besteiras, dormir até mais tarde, ou não fazer nada. O foda é que é foda descobrir-se tão irresponsável assim de precisar da mãe pra seguir a vida acadêmica.

- Uma coisa interessante que eu descobri, é que se você tá triste, fale sem parar. Fale pra cacete, fale e fale, mesmo que seja sozinho, vai ter uma hora que você vai ta tão perdido nas palavras que nem vai se lembrar de que tá triste. Mas eu nem tô triste.

Tô é com a boca amarga de ódio, e não sei porque. Tô com vontade de vomitar essa angústia enorme, tô com sono, tô quase saindo pelada na rua gritando, pra ver se alguém passa a se importar comigo, mesmo que seja maldizendo a minha pseudo-loucura. Mas não tenho coragem suficiente pra fazer isso. E eu tô cada vez mais puta. E comi meus 4 últimos quadradinhos de Galak no busu. Que infortúnio!