3 de mai de 2009

Tal qual


Tal qual um gigolô
Meu coração se vende
Por qualquer dúzia de palavras
Por qualquer sorriso distraído
Tão promíscuo!
Esse coração bobo que samba
Enredos de várias escolas
Choros de várias violas
Coração vadio, coração safado
Constantemente aparvalhado
Constantemente machucado
Inconstante.
Tal qual um gigolô!

5 comentários:

Albert Elliot disse...

Estou exatamente assim.
É bom e ruim ao mesmo tempo
É alegria e tristeza
É ida e volta
É vazio e esperança
Estou extamente assim
Vazio, porém esperançoso.

Amei seu blog.

Amanda O. disse...

Esse é o samba, irmã? Se for, eu super gostei!

Chris Arruda disse...

vixe mãe...ô vontade de colocar no colo... :)

Nana de SouZa disse...

Vende-se um coração
E de quebra e monte de desejos =X

Flor Baez disse...

Belo, belo!