24 de mai de 2009

The way I feel Inside

Eu devaneio e reviro os olhinhos desde miúda!

Tem 18 anos que eu vivo em mim, e a cada dia me encontro menos e me conheço mais. Certeza que minha alma é um hotel de beira de estrada: a cada hora um novo hóspede, uma nova história. A Vanny de ontem não é a mesma de hoje, e provavelmente não voltará amanhã. E hoje eu conheci, sem dúvida alguma, a Vanny mais fantástica que habita em mim.
Provavelmente ela tem a mesma altura e a mesma voz que estou acostumada, os mesmos cabelos rebeldes que eu me acabo para conseguir domar. Mas quando olhei no espelho hoje de manhã, notei que essa não era uma Vanny habitual. Talvez pra terceiros, mas porra, eu me conheço a bastante tempo pra saber diferenciar o brilho dos meus olhos. E quando eu olhei pra aquela cara familiar no espelho, eles estavam tão felizes, mas tão felizes, que eu sorri junto com o meu reflexo, e fiquei ali parada, sorrindo como se aquilo tivesse alguma lógica. A gente se acostuma a sorrir pra estranhos e acha maluquice sorri pra si mesmo. Engraçado, não?
A Vanny que acordou comigo hoje é a Vanny mais feliz que eu posso ser. Porque não é uma felicidade instântanea, como quem ganha um presente almejado, ou conquista algo que quer. É uma felicidade nua, inata, totalmente desprovida de razão. E quem disse que pra ser feliz precisa de um motivo? Essa Vanny sabe disso, ela sempre soube. Eu nunca pensei que pudesse vir a ser tão sábia assim.
Ela sorriu quando enfiou o pé na lama e se atrapalhou toda ao abrir o guarda-chuva. Ela sorriu por poder tomar um banho morno e se embolar como um gatinho na colcha de chinil favorita, podendo cochilar com o barulhinho da chuva caindo e batendo no parapeito da janela. Ela gargalhou vendo fotos antigas, revendo antigas Vannys quase esquecidas: Vanny-bebêfofura, Vanny-sapeca, Vanny-mocinha... Personagens de fases diversas de uma vida só.
Mas ela não ficou triste de saudade, nem nostálgica. Ela sabe que o que passou passou, que foi um tempo bom mas que virá melhores, sempre vem. Tudo muda, a é sorte mudar pra melhor.
A Vanny de hoje só pensa no hoje, porque ela sabe que amanhã pode ter que dar lugar a outra parte de mim. E mesmo se ela tivesse ido embora no meio do meu dia já teria mudado um bocado da minha vida.
Essa Vanny é mais lúcida e menos insensata. Mais racional e até mesmo mais inteligente. Essa Vanny não age por impulso nem deixa o coração falar o tempo todo. Ela sabe que não pode mudar o rumo dos acontecimentos, mas sabe que pode e deve mudar o jeito de ver o que aconteceu. Ela poderia simplesmente comprar um ingresso e assistir de camarote. Mas ela quer dar o show, viver ali, ela quer ser e ela já foi. Piegas, não? Ela é tipicamente uma mulherzinha piegas. Mas devo admitir que sempre senti tesão por pieguisse.
Agora eu estou sentada desejando meias quentes e mais uma xícara de chá, relembrando os momentos banais que eu vivi sendo essa Vanny. Ela os viveu como se não fosse mais fazê-lo, como se não fosse mais viver pra ter dias comuns e normais. E talvez ela tenha razão. Vai que amanhã eu acordo com uma Vanny-depressiva ou uma Vanny-revoltada?
Daqui a uns 10 minutos eu irei dormir com ela. E vou me despedir dela, e desse dia tão ameno que vivi. Mas a única certeza que eu tenho, eu e todos os hóspedes que moram aqui, é que por mais que amanhã seja outro dia o amanhã será sempre do mesmo jeito. Quem muda sou eu e as Vannys que moram em mim.


Salvador, 22 de maio de 2009.

P.s.: Hoje é domingo quase segunda, e acho que essa Vanny resolveu ficar por aqui pelo menos o final de semana. Será que ela vai embora amanhã? Eu, sinceramente, espero que não. Ser feliz de graça assim é tão mais delicioso!

4 comentários:

Anavir disse...

digamos que..
se trocar o nome vanny por anavir o texto se encaixa por inteiro!
talvez pq por pura coincidencia comentei contigo justamente sobre isso: a vontade de mudar, dar um up!
pois bem, que se faça então!
pelo menos, nao estou sozinha..não dessa vez! ;D
e que venham as novas, ou a mais nova Vanny e a mais nova Ana Virgínia! =D
kisscall-me! ^^

HBMS disse...

*-* ela faz pose desde pequena =D

isso aí é questão de simplicidade de espírito... quanto mais simples mais beleza enxerga mais sabedoria tem. ^-^

Amanda O. disse...

Irmã, tenho que te mostrar um texto!

Nana de SouZa disse...

Lenine te canta, honey!!!

"Todas elas juntas num só ser".
Juro que nos primeiros parágrafos me lembrei logo dela.

E que seja gostoso ser mutável...